Drenagem Linfática: Acabe com a retenção de líquidos!

Você já ouviu falar da drenagem linfática? A técnica que ganha cada vez mais adeptos se tornou famosa por auxiliar na perda de medidas e diminuir significativamente a celulite. Longe de ser uma fórmula mágica que tira as gorduras localizadas, a massagem ajuda nesse caminho e é ideal para aquelas pessoas que possuem muito inchaço. E o melhor de tudo, é que ela pode ser feita em casa mesmo! Quer saber mais sobre a drenagem linfática? Calma que vamos te contar tudo!

O que é a Drenagem Linfática?

A drenagem linfática é uma técnica de massagem, que como o nome mesmo diz, estimula o sistema linfático do corpo. Sistema esse que possui uma rede complexa de vasos que movem fluidos pelo corpo. Com a drenagem eles passam a trabalhar de forma mais acelerada e a diminuir os líquidos entre as células – desintoxicando e desinchando a região afetada.

Quais os benefícios?

Os benefícios da drenagem linfática são extensos e melhoram muito o corpo de uma forma bem geral. Dentre eles, estão:

  • Redução da retenção de líquido;
  • Redução das toxinas do corpo;
  • Ativação da circulação sanguínea;
  • Combate à celulite;
  • Auxilia no pré e pós-operatório;
  • Desinchaço do corpo e auxílio no emagrecimento;
  • Relaxamento corporal.

Drenagem LinfaticaComo funciona?

A drenagem linfática funciona drenando os líquidos que não são úteis entre as células e que causam aquele inchaço e provocam as temidas celulites. Dessa forma, a massagem estimula o sistema linfático que passa a eliminar o líquido e toxinas que estavam fazendo com que o corpo ficasse inchado e se formassem as celulites. Também aumenta o metabolismo, ajudando a combater a gordura localizada.

Drenagem Linfática Ajuda a emagrecer?

Sim. Mas não pense que só de fazer a drenagem você ficará super magra e todos os seus problemas estarão resolvidos. Ela auxilia no emagrecimento, pois diminui o inchaço e elimina líquidos e algumas gorduras localizadas com a massagem. Mas sozinha ela não é tão eficaz. Ela não queima gordura, mas reduz fluidos, resíduos e toxinas que acabam deixando a barriga menor e mais magra.

Se o seu foco é emagrecer, alie a drenagem linfática com atividades físicas regulares e uma dieta balanceada.

Dá pra fazer em casa?

Sim! Apesar de existirem várias clínicas estéticas que realizam o procedimento, você pode colocar a mão na massa você mesma. É lógico que uma clínica especializada pode oferecer resultados melhores e em menor tempo, mas se a grana está curta, é uma ótima opção. Para a drenagem linfática na barriga, siga o passo a passo:

  • Prefira fazer na parte da noite pois nesse horário seu corpo libera as toxinas e retira o líquido do corpo.
  • Tome um bom banho morno antes, isso irá ativar sua circulação e relaxar o seu corpo.
  • Você pode fazer só com a mão, mas também é super indicado o uso de bambu.
  • Opte por cremes que tenham como princípio ativo componentes que ajudam a melhorar a circulação e a combater a celulite, como: cafeína, guaraná, ginko biloba, cavalinha e centelha asiática.
  • Deite com a barriga para cima e aplicar um creme hidratante.
  • Faça a primeira massagem com movimentos circulares. Comece a partir do umbigo e vá em direção a virilha. Repita isso de 5 a 10 vezes.
  • Na segunda massagem você deve fazer movimentos pressionando o abdômen de fora para dentro e de cima para baixo, também em direção a virilha. Repita isso de 5 a 10 vezes.
  • Na terceira e última, faça massagem na parte lateral do abdômen, fazendo de cima para baixo. Pressione levemente a barriga até chegar ao quadril. Repita isso de 5 a 10 vezes.

Parece bem simples, mas é preciso saber como fazer uma suave pressão, mas sem machucar. Você pode fazer o mesmo passo a passo em outras partes do corpo que deseja desinchar e se livrar das celulites. Repita de 2 a 3 vezes na semana para ter resultados satisfatórios e permanentes.

Tem contraindicações?

Sim. Apesar da drenagem linfática ser um procedimento tranquilo, ela não é indicada para todas as pessoas. Algumas ainda é mais indicado consultar um dermatologista para confirmar a viabilidade. São os casos de:

  • Pessoas com infecção;
  • Pessoas com risco vascular, como insuficiência cardíaca, trombose e hipertensão descompensada;
  • Pessoas que fazem tratamento com remédios de quimioterapia.

Então na dúvida, sempre consulte um médico.

 

Você Também Pode se Interessar

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *